"A palavra não foi feita para enfeitar, brilhar como ouro falso; a palavra foi feita para dizer."

(Graciliano Ramos)



terça-feira, 22 de julho de 2008

ENTREVISTA – ANDRÉ ALVIM E JORGE PEREIRA

Os ciclistas miracemenses André Alvim (42 anos) e Jorge Pereira (46 anos) percorreram de bicicleta as margens do rio Paraíba do Sul entre os dias 15 de junho e 5 de julho de 2008, desde a sua nascente na Serra da Bocaina (SP) até a sua foz, em Atafona (RJ), somando um total de 1150 km percorridos em 21 dias.

A viagem pode ser acompanhada com maiores detalhes em http://www.morroazuleventos.com.br/.

BikeSemLimites: Qual foi o principal objetivo deste projeto?

R: Nosso objetivo principal é mostrar que é possível e que devemos usar mais a bicicleta no dia-a-dia e em viagens de turismo, evitando assim a emissão de gases, pelo uso dos automóveis que tanto prejudicam o meio ambiente, aumentando a temperatura da terra.

BSL: Vocês tiveram algum tipo de apoio para a sua realização?

R: Tivemos o apoio de nossos familiares e amigos e também de parte do comércio de Miracema e principalmente o apoio da Miragás, uma empresa miracemense que sempre apóia o esporte e da Lógika, de Macaé, uma empresa de transporte e logística que atende em todo o território nacional.




BSL: Quais foram as maiores dificuldades encontradas para a realização do projeto?

R: Na verdade não tivemos dificuldades para a realização e sim um pouco de mão de obra para ir a campo conseguir os apoios financeiros e convencer amigos e familiares que era possível realizar tal projeto, coisa que com boa vontade, tiramos de letra.



BSL: E durante a viagem?

R: Durante a viagem sim, tivemos dois momentos difíceis:o primeiro foi quando passamos três dias empurrando as bicicletas pela serra da Bocaina em busca da nascente e às 15:30h do terceiro dia, após encontrarmos a nascente, tivemos que descer em busca de um abrigo para acampar, o que só aconteceu por volta de meia-noite e passamos muito frio e até fome. Outro momento difícil foi quando eu descia um morro em estrada de terra e pedra, quando o bagageiro dianteiro de minha bicicleta se soltou, travando a roda dianteira me jogando no chão. Foi uma pancada forte no joelho direito e só não foi pior porque usava luvas que protegeram minhas mãos.Fiquei dois dias de repouso tratando do joelho e depois, com bagageiro novo, seguimos a viagem.

BSL: Numa viagem como essa é possível tirar alguma lição? Que tipos de ensinamentos podemos trazer para a nossa vida após a realização de uma viagem assim?

R: Sim.Tivemos,vários ensinamentos e destaco um: Quando você desejar alguma coisa na vida, vá fundo, não desista, mesmo diante das dificuldades encontradas. Seja persistente e tenha acima de tudo boa vontade no que você irá fazer. “Quem acredita sempre alcança...”

BSL: Qual é o próximo projeto? Vocês já têm alguma coisa em mente?

R: Temos vários projetos em mente inclusive a volta da “Volta Ciclística e Ecológica de Miracema”, onde pedalamos em três etapas pela zona rural do município sempre passando próximo aos limites de divisa. Para 2009, pretendemos fazer uma cicloviagem pelas margens do Rio São Francisco, que nasce na serra da Canastra em Minas Gerais e deságua em Alagoas. Ainda temos muito que estudar pois o percurso é de aproximadamente 3.000 quilômetros e pensamos até em um carro de apoio.

BSL: Quais conselhos vocês dariam para quem deseja realizar uma viagem desse tipo?

R: A organização e o planejamento são fundamentais. Quanto mais organizado melhor. É muito ruim quando você está longe de casa e vê que faltou alguma coisa. Planeje bem o percurso escolhido, onde parar, onde dormir, etc. Outro fator importante é se preparar alguns meses antes da viagem. Faça um exame geral com o seu médico, faça treinamentos físicos e procure equipar sua bicicleta com peças resistentes e que facilitem o manuseio durante a cicloviagem.

Um comentário:

Angeline disse...

Muito legal! Essa dupla é forte!