"A palavra não foi feita para enfeitar, brilhar como ouro falso; a palavra foi feita para dizer."

(Graciliano Ramos)



terça-feira, 13 de maio de 2008

Condromalácia


Cláudio Quintanilha Siqueira
A condromalácia da patela é uma lesão da cartilagem articular da patela (cartilagem hialina) devido ao excesso de forças de cisalhamento ocasionadas pelo atrito entre o osso e a porção distal do fêmur. É um processo degenerativo da cartilagem articular da patela e dos côndilos femurais e ocorre principalmente quando envolve esforços repetitivos, sendo mais provável a sua ocorrência entre as pessoas que já sofreram algum tipo de trauma no joelho como luxação ou fratura, tendo um desenvolvimento gradual e caracterizado por uma dor difusa na área da patela.
Os fatores que podem desencadear a condromalácia patelar são o mau posicionamento do membro inferior, desequilíbrio muscular, excesso de atividade física ou atividade física imprópria causando, geralmente, uma pressão anormal da patela contra a superfície articular do fêmur durante os movimentos de flexão e estensão do joelho.
A dor, descrita como profunda e localizada, pode ser sentida ao subir e descer escadas, quando se efetua atividades prolongadas ou após ficar muito tempo com os joelhos flexionados. O joelho pode se apresentar com leve inchaço e sensível ao toque, observando-se, também, uma sensação de fricção quando se estende o joelho.
No caso específico de ciclistas, o problemas mais comum, que pode ocasionar a condromalácia pode ser o selim muito baixo ou muito anteriorizado, afetando a biomecânica da pedalada e sobrecarregando a região do joelho.
O tratamento consiste em repouso, crioterapia, medicação anti-inflamatória e exercícios específicos de fortalecimento e alongamento dos músculos da região da coxa, isquiotibiais, flexores do quadril e abdutores; porém a cirurgia pode ser necessária se existir desalinhamento da patela, não reversível com a fisioterapia.
A acupuntura tem mostrado também bons resultados no tratamento e no alívio da dor.
FONTES
FAGUNDES FILHO, Manoel Henrique Barcellos. As atividades de vida diária de portadores de condromalácia patelar. 2007. 56 f. Monografia (Licenciatura em Educação Física) - Curso de Educação Física, Universidade Luterana do Brasil, Canoas, 2007.

3 comentários:

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
daniele zanquetta disse...

boa tarde, me chamo Daniele, tenho 19 anos e tenho condromalacia. gostaria de saber se há algum tratamento fora alongamento, fortalecimento e uso de remédios para melhorar!
atenciosamente

Bike Sem Limites disse...

Daniele;
Desculpe o atraso.
O tratamento para a condromalácia se dá com o uso de anti-inflamatório e fortalecimento muscular.
Perder peso também é recomendável.
Um abraço.